O trabalho refere-se a uma pesquisa teórica-empírica desenvolvida na indústria portuguesa, como parte do Projecto Conjunto de Cooperação Luso-Brasileira, entre a Universidade Nova de Lisboa e a Universidade Federal de Santa Catarina. O tema central do trabalho votou-se à identificação da experiência de um país que atravessa uma fase de superação de muitas desvantagens comparativas, na busca de modernização industrial e competitividade para integrar-se plenamente ao mercado único Europeu em 1992. Os principais objectivos da pesquisa foram: identificar e analisar a introdução da informática aplicada à produção, destacando-se os seguintes Sistemas/Equipamentos: máquinas-ferramentas com CN e CNC, CAD/CAM, CLP, Robôs e a Gestão Informatizada da produção. A opção metodológica recaiu sobre o estudo comparativo de multi-casos, como forma de obter informações mais aprofundadas sobre o assunto e reforçada pela inexistência de estatísticas oficiais. Aplicaram-se entrevistas e questionários junto às empresas seleccionadas, instituições de Investigação e Desenvolvimento, associações industriais e fornecedores de sistemas e equipamentos. No final do trabalho, foram apresentadas sugestões e recomendações decorrentes da avaliação dos resultados.