O presente artigo tem como objectivo traçar a configuração das diferentes acepções da função pessoal, a sua evolução e o seu estado da arte em Portugal, bem como as principais características de que se reveste no nosso país. O percurso da função pessoal agora apresentado foi traçado a partir da análise da produção científica na área das ciências sociais, e decorre das investigações realizadas no âmbito das dissertações de mestrado em Políticas e Gestão de Recursos Humanos das autoras.