Inicialmente, a tecnologia, surge como a solução "milagrosa" para desenvolver capacidade de resposta às novas situações e em simultâneo permitir a manutenção, no essencial, dos sistemas de poder e de relações existentes. O insucesso destas opções, a evolução do debate a nível científico tem conduzido à compreensão de que apenas no seio de uma nova lógica organizacional será possível que as empresas desenvolvam capacidade de resposta adequada às mudanças aceleradas.